MEU ORGULHO DE SER

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

ELOQUENTE MENTE!


                                                          ELOQUENTE  MENTE!


Ah!  Essa mente calada
Sissuda sem dizer nada
É tão eloquente voraz.

Desliza pelas madrugadas
Buscando alimento da alma
Encontra perdido no limbo
Apenas esperando amar.

O frenesi que arrebata
Num frenético acelerar
O ar ..A respiração
O odor  ..O cheiro a  razão
Perdidos na imensidão

A leveza do tocar
O corpo a arrepiar
mergulhando num universo
Naufragando em  céus abertos
Com a alma a flutuar

É o corpo em desalinho
É o gemer baixinho
Sussurros ..Beijos carinhos
Perdidos.. Não irá retornar.

É a mente calada quieta
Que saí sem olhar para trás
É o corpo carregando a alma
Num eclodir quero mais!
Marilene Azevedo