MEU ORGULHO DE SER

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

LABAREDA.

LABAREDA.

Chegas aquece
Meu corpo
Respondendo
Chamado

Calado
Acende
Reflexo
Amplexo
Labaredas
Queimando

Amando
Caricias
Infindas
Arrepiando
Sentir

Querendo
Seu corpo
Ardendo
As chamas
A lhe consumir

Não deixe!
Dos braços sair.
Desliza
Volúpias na pele
Explode 
Gemidos..Pedir!

Extase que a alma
Agradece
A mão que acaricia
Seu corpo
Descansa
Cálido abandono.

O arfar 
Do torso
Que abriga
Suspira
Já saciado
O beijo repousa
Sigilos
Estalos em doce
Estribilho.
Marilene Azevedo