MEU ORGULHO DE SER

sexta-feira, 7 de junho de 2013

HISTÓRIAS DA NATUREZA...

 

                                                                HISTÓRIAS DA NATUREZA....

                                                                          O sol a pouco nascera..Quando ela saiu de casa.Com seu andar  tão incerto caminhava na areia, mal se ouvia o barulho que sua saia fazia...Queria chegar ao mar, para olhar as ondas  e assim enxergar sua alma que ali estava a rolar...O mar  hoje esta bravio!   Foi uma vóz que avisou.....E ela  não se importou...só o olhar procurou.algum lugar pra ficar..Sentia necessidade com seu amigo falar.....E ele veio correndo ao seus pés lhe beijar..Sorriu..Como a entender
o beijo amigo do tempo...Que sabe que qualquer relento  assusta a almas sozinhas, e a faz  criancinha a embalar fantasias...
                                                                           Estou precisando de ti!...E a onda se faz mais forte como a dizer ..Estou aqui!...Preciso do teu amparo..Ajude  ja não consigo..Falar sem gritar comigo..Que as lagrimas vão se juntar....E de repente um grito inesperado se ouviu..Ela gelada estava ..A onda como a pedido com força lhe descobriu....Lavando com  a força que a natureza lhe deu, falava  forte e doía para  quem nunca esqueceu....O medo que  agora tens ..Não é da vida menina..E da propria felicidade que nunca te achou na vida....Por isso a destemperança  a sua inquietação, pois esse seu coração a muito ja não amava...As vezes até julgava , que não mais existiria. ..Como dizia? ..Dessa porcaria que é chamada de amor!  E a cada  laçaço que dava para lavar-lhe o corpo..A moça sentiu   a alma como se tivesse fogo....Agora  sente-se ao sol e venha ver eu brincar....Mas não fique muito longe  que quero lhe acarinhar....E assim correndo adentrou e se encolheu  pra brincar...brincar de amar  sozinho...Apenas para lhe encantar....O estrondo que se ouviu..Foi junto com o arrepio que ela sentiu no corpo, ao ver  que o mar tão louco estava  a lhe chamar.. Deitou -se e ele veio lhe amar.....banhava  pausadamente  ..lhe provocando desejos ..E uma tempestade de beijos mais fortes mais eloquentes que se não fosse realidade..Ficava ali permanente...E ao lhe atingir o torso e a força bruta da onda  a sacudir  essa moça que lhe pedia socorro para se encontrar de novo com algo desconhecido apenas para ter certeza  que lhe tomava os sentidos...Lhe sacudiu  sem ter medo de lhe carregar para si fez dela   a sua amada  a lhe possuir ali..Desnudou a alma toda  e a deixou a dormir......
                                                                           O sol brilhava sorrindo ao despertar sua moça...E ela se recompôs..Vestiu a roupa olhando aquele mar tão bravio que ao longe  mandava beijos..Para quela moça  no cio!
                                                           
                                                           Marilene Azevedo