MEU ORGULHO DE SER

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

APELO A RAZÃO

                                                               Eu não sei o que acontece..Entre a mente e a razão..Sei que não tem perdão perturbar quem não se pode..Mas eu não sei o que á..Porque insisto em lembrar do jeito do cor do peito ..Da sua maneira de olhar...A  maneira   aberta de dizer e confessar..Meu deus! eu quisera amar..Era tudo que queria..Juro que não podia  dizer mas agora é tarde..Não vou lamentar  a dor..Fui eu que  sonhei te dar o  grande amor  que sempre esperei ganhar....
                                                      Perdoa a irreverênca ou até mesmo Insistência  de provocar as vezes..Mas é que a razão me falta..Perco o juizo  e fico fora de mim...Não posso ser mais assim!  Essa é a grande razão tenho que me dominar..Estragar uma amizade apenas por desejar...Isso razão me diz..Que tenho tudo a perder e nada ..Nada mais a ganhar!
                                                      Bonito o desabafo..De quem sabe as consequências..Mas nessa nossa existencia..E demerário afirmar..Porque se negar de amar ..Por razões tão materiais..Se arrisca a não ter  vontade  de ser feliz..Mesmo que tente  não vai..E se por acaso  deixar  as razões tão acerbadas, corre o risco de perder-se ..E não se achar jamais..Porque o que tem por dentro..Explode feito um vulcão ..Arrazando  tudo junto..Sonhos resentimentos lembranças e sofrimentos .Que vai jorrar como fogo..A queimar por instantes ..Até sua sede aplacar....
                                                       E ao suspirar lentamente ..Verá a inutilidade que foi sufocar no tempo..Para explodir  junto ao leito e expandir as razões aniquiladas de vez ..Mortas de emoções...Sentindo a felicidade ..E o corpo em vibrações...
                                                        A onde ficou a razão?   ..Quem foi  a dona da vez?    ..Isso é para entender..Que sufocar sentimento é como guardar no tempo  ..E estar sempre alerta..Porque se essa chama desperta..Irá  de jorrar de novo e dessa vez sem retorno para os braços da emoção....
                                             
                                                               Marilene Azevedo